Arandela na decoração é ideal para valorizar ambientes Leave a comment

Independente de a peça ser moderna, clássica ou rústica, ela pode causar efeitos surpreendentes

Peças elegantes e que desempenhem o papel de iluminação de apoio. Estas são as principais características das arandelas. Luminárias fixadas na parede, elas têm o objetivo de proporcionar aconchego e sofisticação. Com vários formatos e acabamentos, estas peças podem gerar efeitos surpreendentes.

A arquiteta Barbara Fantelli, parceira da LigBem, explica que a arandela pode tanto ser uma peça de decoração para compor o ambiente como um elemento criador de um cenário neste ambiente. “Portanto, sempre vale a pena investir em uma arandela, seja ela moderna, clássica ou rústica”, comenta.

As arandelas, na maioria das vezes, são responsáveis pela iluminação indireta, refletindo a iluminação e dependendo de uma superfície. No entanto, os efeitos luminotécnicos mais variados podem surgir desta peça. “Temos como opções o jogo geométrico de luzes. Há ainda a luz indireta para iluminação moderna, a luz com textura, arandelas próprias para iluminar quadros, arandelas infantis, arandelas Pierce e muitos outros usos e tipos”, revela a arquiteta.

 

 

Como escolher uma arandela

Escolher uma arandela requer alguns cuidados e, por isso, Barbara recomenda sempre buscar orientação de um profissional. “O estilo da peça, tipo de luz – direta ou indireta -, com efeito ou sem, o tipo de lâmpada, enfim, vários itens precisam ser observados”, esclarece. “As arandelas para banheiro, por exemplo, devem ter o cuidado de não ofuscar. Mas devem iluminar. As arandelas externas devem ser seguras para intempéries e comportar lâmpadas blindadas.”

A partir do momento em que se opta pelo uso de arandelas, podem surgir dúvidas sobre o tipo de decoração com a qual ela mais combina, se clássica, contemporânea, industrial, entre outras. Mas, segundo Barbara Fantelli, o importante é quea peça cumpra um papel claro para quem a adquire, seja enfeitar ou iluminar. “Sempre é possível ousar na decoração, principalmente porque defendo fortemente o mix de estilos”, aponta.

A arquiteta explica ainda que, se as arandelas forem escolhidas para um ambiente onde já existam outras peças de iluminação, o ideal é que elas se completem ou que tenham a mesma linguagem. “Mas estou sempre falando de modelos convencionais. Nada impede que se encontrarmos uma arandela de época, ou que seja maravilhosa, mas que teoricamente não combine com nada, ela seja utilizada como peça central da decoração”, comenta.

 

 

Cor da lâmpada da arandela

Além do modelo e do efeito desejado pelo uso da arandela, é preciso escolher a cor de lâmpada adequada. Isso será determinado pela peça. “Muitas vezes as arandelas são projetadas para um tipo específico de lâmpada, mas também devemos observar a cor dela pelo seu uso. Geralmente as cores brancas são indicadas para banheiros, cozinhas e ambientes externos, e as cores amareladas para os ambientes internos como livings, dormitórios, circulação, entre outros, mas tudo é gosto”, pondera.

A altura de instalação das arandelas também é um item importante a ser observado. Mais uma vez, esta questão depende da finalidade do uso da peça. “Por exemplo, balizadores devem ficar bem próximos ao piso. Arandelas de banheiros, se forem acima do espelho, geralmente ficam a 1m90 a 2 metros do piso”, diz.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *